Cursos superiores a distância
autorizados pelo MEC


Por que curso você está interessado?


Ou procure na lista de cursos:

Alguns dos parceiros da UnisulVirtual:

 

Unisul em números

 
 
30760

Alunos matriculados
152432

Profissionais
já formados
72

Cursos
a distância
77

Polos
de apoio
52

Anos de
expêriencia
em educação
17

Anos de
oferta EAD

 

Uma boa gestão financeira está diretamente ligada ao crescimento de qualquer empresa. Além disso, estudos mostram que as dificuldades enfrentadas nessa área estão diretamente ligadas ao nível de educação dos seus gestores. Sendo assim, se você é dono e/ou gestor de alguma empresa, preste atenção nas nossas dicas.

 

  1. Faça um planejamento financeiro

Crescer é o objetivo de qualquer empresa. Porém, no dia a dia é difícil pararmos para pensar estrategicamente quais ações são necessárias para isso. Sendo assim, nossa primeira dica é: monte um planejamento estratégico da sua empresa.

Trace seus objetivos e metas de longo, médio e curto prazo. Quanto quer evoluir semanalmente? E mensalmente? Quais serão as métricas para medir essa evolução? Essas são algumas das perguntas que podem ser feitas.

Porém, tenha sempre em mente que esse planejamento não será algo estático e sem mudanças. As alterações sempre acontecem e são bem vindas – desde que não sejam motivos para desmotivação e não cumprimento das metas previamente estabelecidas.

 

  1. Registre todas as operações realizadas

O registro de caixa é fundamental para o controle da companhia, ou seja, para saber se o seu planejamento está dando certo ou não e se alguma ação corretiva é necessária. Para auxiliar nesse controle, nossa dica é adquirir um sistema de gerenciamento.

Não veja isso como gasto, mas sim investimento, já que você terá maior controle do seu negócio e capacidade de fazer uma análise com mais confiança do que pode ser melhorado ou não dentro da sua empresa.

 

  1. Estabeleça um valor fixo de pró-labore

Antes de iniciar qualquer negócio ou associação, estabeleça um acordo entre os proprietários sobre qual será o valor fixo de retirada mensal de cada um – é como se fosse um salário. Esse valor pode ser igual para todos os sócios, proporcional ao valor investido ou qualquer outro critério a sua escolha. O mais importante é que todos estejam satisfeitos com esse acordo.

 

  1. Separa despesas pessoais das empresariais

Por distorcer os custos fixos e gastos reais do seu negócio, misturar despesas pessoais com as da sua empresa é extremamente prejudicial. Apesar disso, este é um erro muito comum entre os empresários, principalmente de pequenas empresas.

Sendo assim, não use a conta do seu negócio para pagar despesas pessoais ou adquirir qualquer bem material que não seja em prol da sua empresa.

 

  1. Mantenha um fundo de reserva

Ter dinheiro disponível para pagamento de 13º, férias e até mesmo rescisões também faz parte do planejamento financeiro das empresas. Para que isso seja possível sem causar grandes transtornos, nossa dica é: mantenha um fundo de reserva para casos de emergência.

Aconselhamos que esse valor seja prefixado, podendo ser tanto uma porcentagem em cima do lucro quanto um valor específico. O mais importante é você fazer a reserva.

 

  1. Faça análise e possíveis ações resolutivas

No final do mês, avalie se todas as metas traçadas no planejamento foram atingidas, se foi possível depositar o valor combinado no fundo de reserva, se não houve confusões entre despesas pessoais e empresariais, etc.

Esse é o momento de fazer relatórios, ver os resultados e, a partir deles, ver quais são as mudanças que deverão ser implantadas para que o próximo mês seja melhor do que o mês anterior.

 

  1. O dinheiro apertou! Será que é mesmo hora de solicitar empréstimo?

Mesmo com todas as nossas dicas, faltou dinheiro no seu caixa e você está pensando em fazer um empréstimo. Isso é normal e muitas vezes realmente necessário. Porém, antes de tomar essa decisão, faça uma análise precisa do quanto sua empresa estará preparada para gastar mensalmente na quitação dessa dívida e quais serão os benefícios advindos desse empréstimo. Com essas avaliações, você terá mais segurança na hora de decidir se ele é necessário ou não.

Essas são as nossas dicas. Se você deseja saber mais sobre o assunto ou até mesmo se tornar um especialista, conheça nossos Curso superior de Tecnologia em Gestão Financeira ou o Curso de Especialização em Gestão de Finanças, ambos 100% online e torne-se um verdadeiro gestor de empresas!

Tagged on:                                 

Deixe uma resposta